Kairós e chronos, um entendimento sobre o tempo de Deus.

Quando vamos falar sobre tempo, devemos ter o cuidado de especificar sobre o que estamos querendo abordar, já que a compreensão sobre esse tema é muito mais abrangente do que visamos tratar nesse artigo;  iremos focar o entendimento Kairós e Chronos sobre a visão do novo testamento uma vez que a língua grega tem uma riqueza de termos com os quais se expressa a experiência do tempo, 

Na Mitologia

É impossível compreender esse pensamento sem mergulhar e entender um pouco da cultura em que tudo isso foi escrito e tratado.
Chronos era um titã que se tornou senhor do céu após destronar seu pai (Urano), e a partir desse acontecimento os titãs passaram a governar o mundo.
O mito do Chronos ilustra temas como envelhecimento, mudança entre outros elementos relacionados ao tempo, Chronos personificava o senhor do tempo, aquele que tudo devora “Chronos devora ao mesmo tempo que gera”, essa é uma alusão ao mito que ele devorava todos os filhos assim que deixavam o ventre sagrado da mãe, De acordo com a mitologia ele temia uma profecia segundo a qual seria tirado do poder por um de seus filhos pois não queria que ninguém lhe sucedesse, além dos próprios filhos devorava os seres e o destino, Chronos deu origem a palavra cronometro do nosso relógio que regulamenta o nosso tempo.

Kairós por sua vez representava o oposto, era descrito como um jovem que não se preocupava com o relógio, calendário e o tempo cronológico. Kairós era representado por um jovem que sempre estava nu, de asas nos ombros e nos tornozelos, tinha mechas de cabelo caindo sobre a testa, mas a sua nuca é calva. Isso representa o caráter instantâneo de sua apreensão: ele só pode ser pego (agarrado pelos cabelos) em sua passagem por nós e, uma vez tendo passado, é impossível alcança-lo (não tem cabelos na nuca por onde possa ser puxado de volta).
Kairós tem numa das mãos uma balança. A balança é símbolo do equilíbrio e da justiça: Kairós, embora veloz, não ultrapassa a medida.

Vimos que bem antes do cristianismo a ideia de tempo (Kairós e Chronos) era utilizada pelos filósofos gregos, a começar por Hesíodo (+ ou – 750 e 650 a.C) – poeta e um dos pais da cultura grega.

kairos-e-chronos-2-logosdoreino

Na LXX “Septuaginta”

Segundo a tradição, ou para muitos apenas uma lenda, Ptolomeu II Filócrates (287-247 a.C.), rei do Egito, pediu que fosse traduzido a lei dos Judeus para o grego, para assim enriquecer a biblioteca de Alexandria, já considerada centro intelectual da época, para isso foram convocados 72 sábios Judeus, e assim a tradução foi concluída em 72 dias, dando nomenclatura ao titulo.
Tendo a tradução do velho testamento para o grego, gostaria de extrair a ideia do conhecimento de tempo já empregado na mesma.

Baseado em ECL 3:1

Tradução ACF (Pt) – TUDO tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.

Tradução BGT (Gr)  – τοῖς πᾶσιν χρόνος καὶ καιρὸς τῷ παντὶ πράγματι ὑπὸ τὸν οὐρανόν

“Tudo tem o seu Chronos determinado, e há um Kairós para todo propósito” – existe um tempo cronológico dentro do qual vivemos, e dentro dele um momento oportuno para que se cumpram os propósitos.

Aqui fica clara a ideia de tempo no entendimento baseado na cultura grega que era uma forma comum de passar o conhecimento para que o povo a qual estivesse destinado conseguisse entender.

Definições sobre kairós e chronos

Kairós – “Tempo”, especialmente um “ponto no tempo”, “momento”, “tempo oportuno”, “oportunidade favorável”, “ponto justo”, “medida certa”, “lugar apropriado”, “aquilo que é conveniente apropriado ou decisivo”.
Na teologia passou a ser usado para descrever a forma qualitativa do tempo ou “o tempo de Deus”, o tempo que não pode ser medido, é o tempo da oportunidade, livre do peso das cargas que se passam e da ansiedade das coisas que acontecem antes do tempo, ele se manifesta sempre no presente, instante após instante; Kairós marca os momentos que se tornam inesquecíveis, ainda que tenham sido breves, os gregos acreditavam que com o Kairós poderiam enfrentar o cruel e tirano Chronos.
Quando se fala em Kairós se quer indicar que alguma coisa aconteceu tornando possíveis ou impossíveis certas coisas.

Chronos – “Tempo”, “período de tempo”, “espaço de tempo, longo ou breve”.
Chronos serve inicialmente para a designação formal de um espaço de tempo, ou ponto de tempo, refere-se ao tempo cronológico ou sequencial que pode ser medido. Ele controlava o tempo desde o nascimento até a morte, um pensamento Grego era que Chrono representava o tempo que faltava para a morte, uma vez que era impossível fugir do mesmo, todos seriam mais cedo ou mais tarde vencidos (devorados).

Sobre a invasão de Deus na história manifestando o Kairós

Kairos é a invasão de Deus no tempo, quando Deus invade o chronos se estabelece o kairos, Deus invadiu a história, Deus invadiu a história para fazer o que tinha que ser feito, na hora que tinha que ser feito, e o kairos divino só leva em conta se o ser humano que ele escolheu para este Kairo está pronto. Ele não leva em conta se as circunstancias são acolhedoras ou favoráveis, ele leva em conta se o ser humano está pronto.
E quando ele se manifesta, o kairos dignifica/dá sentido ao choronos, aquele tempo, aquele minuto.

O Espirito Santo é um agente preparador, ele nos prepara para estar pronto a manifestação de Deus através do kairos, nos permitindo viver um tempo oportuno, e se alinhando com a vontade do pai. Muitas vezes nossas ações diárias de serviço que afetam a vida do próximo, pode ter sido a manifestação do kairos de Deus na sua vida em virtude/favor do outro, um abraço amigo, uma palavra, um estender de mãos para aquele que não tem mais nenhuma outra opção.

O Espirito Santo trabalha em nós para nos deixar disponiveis, para que o pai possa invadir o chronos na hora que ele quiser e assim manifestar a sua vontade aos homens, isso faz com que a minha vida ganhe sentido, cada manifestação do kairós dá sentido ao meu chronos, assim como da sentido a nossa vida nos ajuda a filtrar o que devemos ou não fazer, nos fazendo compreender por que a gente está na história, a gente está na história para que Deus invada a história a hora que ele quiser através de nós. Prontos para Deus, na hora de Deus. Por que da nossa prontidão, pode depender a nossa vida, assim como a vida de outras pessoas, assim como a salvação do Mundo, vide Jose e Maria, que estavam prontos para Deus.

Meu posicionamento pode gerar um efeito cascata do kairós

O eu estar pronto para a invasão de Deus no chronos, para o kairós de Deus, pode desencadear uma reação extraordinária de Deus na história, no momento em que eu estou pronto para Deus agir através de mim, e ele alcança o próximo, isso pode desencadear uma abertura no próximo para receber o kairós, e assim por diante, então você estar pronto a ser um agente receptor do kairós, pode gerar uma reação em cadeia e uma abertura imensurável para a manifestação do kairós em uma comunidade, igreja, estado, pais.

No Novo Testamento Kairós e Chronos

Paulo e a igreja primitiva falava de Kairós, o tempo certo para a vinda de Cristo, é realmente um fator novo e decisivo para qualquer conceito cristão do tempo é a convicção de que com a vinda de Jesus, raiou um Kairós sem igual, mediante o qual é qualificado o restante do tempo.
Abordar a questão de Maria e José estarem disponíveis para Deus, no tempo/dia que Deus precisou, lembrando que nem sempre essa disponibilidade vai fazer com que tudo dê certo, pelo contrário, muitas das vezes o fato de nos disponibilizarmos pode nos conduzir a um caminho doloroso (vide vida de Maria e José)

Mac 1:15

Tradução ACF (Pt)  – E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho.

Tradução BNT (Gr)  καὶ λέγων ὅτι πεπλήρωται ὁ καιρὸς καὶ ἤγγικεν ἡ βασιλεία τοῦ θεοῦ· μετανοεῖτε καὶ πιστεύετε ἐν τῷ εὐαγγελίῳ

O Tempo está cumprido, o Reino de Deus está sendo manifestado aqui e agora, onde somos exortados a fazer bom uso do tempo que temos.

É importante compreendermos que com a manifestação de Jesus, e sua morte, vivemos em um novo tempo (Kairós), um tempo aceitável de manifestação de justiça e salvação, cabendo a nós nos posicionarmos e vivermos nele.

2Cor 6:2

Tradução ACF (Pt)  – (Porque diz: Ouvi-te em tempo aceitável E socorri-te no dia da salvação; Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação).

Tradução BNT (Gr) λέγει γάρ· καιρῷ δεκτῷ ἐπήκουσά σου καὶ ἐν ἡμέρᾳ σωτηρίας ἐβοήθησά σοι. ἰδοὺ νῦν καιρὸς εὐπρόσδεκτος, ἰδοὺ νῦν ἡμέρα σωτηρίας.

kairós e chronos, o tempo de deus - Logos princípios do reino.

Aplicando

Quando Deus promete a Abraão que lhe daria um herdeiro, apesar de Sara ser estéril e já avançada em idade, por ser sua esposa legítima ela se torna coparticipante da promessa, portanto, o “filho da promessa” viria dela. Porém pelas circunstâncias racionais, ela não confiou na promessa designada ao seu marido, que se cumpriria no momento certo (Kairós).

É quando Chronos se manifesta ditador e cruel, que nos escraviza delimitando tudo o que devemos fazer, dia a dia, nos dando a sensação de que o tempo está passando e que sempre estamos deixando ou perdendo algo, e com isso pagamos um alto preço para cumprir todas as suas normas, muitas das vezes deixamos de ser quem somos e vivemos de uma forma mecanizada obedecendo e se enquadrando em cada tic tac do relógio.
E Sara se sente pressionada pelo tempo, vendo que cada dia está mais velha tendo a impossibilidade de ser portadora da promessa, e assim Chronos vence uma batalha, e faz com que Sara por conta própria desse Agar a Abraão, sua serva para lhe gerar um filho, que deveria ser dela no tempo certo.

Rom 9:9
Tradução ACF (Pt)  – Porque a palavra da promessa é esta: Por este tempo virei, e Sara terá um filho.

Tradução BNT (Gr)   ἐπαγγελίας γὰρ ὁ λόγος οὗτος· κατὰ τὸν καιρὸν τοῦτον ἐλεύσομαι καὶ ἔσται τῇ Σάρρᾳ υἱός.

Existe um tempo certo para que se manifeste a boa, agradável e perfeita vontade de Deus em nossas vidas, assim como vimos em Eclesiastes não temos como mudar isso, vivemos regido pelo Chronos; cada ano, mês, dia, hora que se passa precisamos nos atentar em estar posicionados de uma forma para que quando o Kairós chegue agarremos suas mexas com todas as nossas forças para que ele não escape.

Se analisarmos as palavras de Jesus em João 7:8

Tradução ACF (Pt)  – Subi vós a esta festa; eu não subo ainda a esta festa, porque ainda o meu tempo não está cumprido
Tradução BNT (Gr)  ὑμεῖς ἀνάβητε εἰς τὴν ἑορτήν· ἐγὼ οὐκ ἀναβαίνω εἰς τὴν ἑορτὴν ταύτην, ὅτι ὁ ἐμὸς καιρὸς οὔπω πεπλήρωται ;

Podemos ver que Ele compreendeu e viveu esse principio, Ele andava no Chronos como qualquer um de nós, mas aguardando manifestar o tempo certo e oportuno para que através dEle se realizasse a vontade do Pai.

(Jesus já tinha iniciado o seu ministério, mais ainda não tinha de forma abverta para todos manifestado sua missão de Filho e Messias, estava aguardando o kairos para se revelar.)

Devemos vigiar e orar, estando atentos aos sinais que nos cercam e preparando um caminho para que Ele venha sobre nós, que possamos ouvir Seu chamado e assim como os apóstolos deixar tudo e segui-Lo, compreendendo que viveremos tempos difíceis, porém sempre confiantes que Ele está conosco e  nós dará o refrigério necessário em tempo oportuno (Kairós) para que não venhamos a retroceder.

Gal 6:9
Tradução ACF (Pt)  – E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido 

Tradução BNT (Gr)τὸ δὲ καλὸν ποιοῦντες μὴ ἐγκακῶμεν, καιρῷ γὰρ ἰδίῳ θερίσομεν μὴ ἐκλυόμενοι. 

Finalizando

Minha oração: Eu estarei no lugar onde Deus possa invadir a história, e se ele precisar de mim, eu estarei lá.
Que sejamos pessoas que o pai tenha a possibilidade de invadir o chronos/história, pois todas as vezes que Deus entra na história, ele entra para revelar cristo.
Revelar Cristo é mudar a história, revelar Cristo é trazer salvação, mudanças de diagnósticos, trazer a existências coisas que não existem como se já fossem, etc…

Bibliografia:

Harris, R. Laird; Archer, Gleason L.; Waltke, Bruce K. – Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento; 1ª edição; São Paulo; Editora Vida Nova; 1998.

Tillich, Paul; História do Pensamento Cristão; 4ª edição; São Paulo; Editora Aste; 2007

Rusconi, Carlo; Dicionário do Grego do Novo Testamento; 4ª edição; São Paulo; Editora Paulus; 2003.

BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia Grega Vol I. Petrópolis, Vozes, 2004;

BibleWorks; versão 8